Hugh Hefner vende Mansão da Playboy ao vizinho do lado

Hugh Hefner vendeu a Mansão da Playboy, em Los Angeles, por mais de 88 milhões de euros ao seu vizinho do lado. O empresário grego Daren Metropoulos planeia juntar as duas propriedades.

Desde janeiro que a mansão das "coelhinhas", em Los Angeles, estava no mercado por 200 milhões de dólares (176 milhões de euros). Hugh Hefner, que impôs como única condição continuar a ser seu residente, encontrou agora o comprador perfeito. Trata-se de Daren Metropoulos, 32 anos, que é, curiosamente, o proprietário da mansão do lado.

Sabe o The Wall Street Journal que o empresário, filho de um multimilionário grego, adquiriu a residência Playboy por uma quantia de "nove dígitos", ou seja, superior a 100 milhões de dólares (cerca de 88 milhões de euros). Este planeia juntar a mítica propriedade à sua - avaliada em 18 milhões de dólares/15,8 milhões de euros - para criar um complexo com cerca de 9500 metros quadrados. No entanto, tendo aceitado a única condição de venda, só poderá mudar-se para lá quando Hefner, de 90 anos, morrer.

"A herança desta propriedade transcende a sua celebridade. Ter a oportunidade de ser seu proprietário será um verdadeiro privilégio", frisou Daren Metropoulos, em comunicado.

Mansão em Los Angeles tem 1900 metros quadrados

O espaço que o dono do império Playboy comprou há 45 anos tem 29 quartos, uma sala de jogos, uma sala de cinema, uma adega, um campo de ténis, uma gruta, uma licença para ter zoo e, claro, a famosa piscina onde as "coelhinhas" várias vezes foram fotografadas com celebridades. Chegou, inclusive, a aparecer em vários filmes e séries de televisão, entre eles O Sexo e a Cidade, A Casa das Coelhinhas ou The Apprentice.

Recorde-se ainda que, em março deste ano, Hefner colocou também a revista Playboy à venda por 500 milhões de dólares (cerca de 440 milhões de euros). A publicação perdeu leitores e valor comercial desde que decidiu acabar com as fotografias de nus integrais - decisão implementada no site em 2014 e na edição em papel a partir de março último.