George Michael foi encontrado morto pelo namorado

Fawaz disse que tinham planeado sair para almoçar fora no dia de Natal e que passou por casa do músico para o acordar

O namorado do George Michael encontrou o cantor morto na cama. Fadi Fawaz contou na rede social Twitter, um dia após a morte do músico, como descobriu o corpo do companheiro já sem vida, na manhã de Natal.

"É um Natal que nunca vou esquecer, encontrar o companheiro morto em paz na cama logo de manhã... Nunca vou deixar de sentir a tua falta", partilhou Fawaz. Esta foi a última mensagem do cabeleireiro de celebridades no Twitter.

Segundo o publicista do músico, George Michael morreu de falha cardíaca no domingo de manhã. A morte do cantor de 53 anos foi revelada no domingo à noite.

Fawaz disse ao The Daily Telegraph que tinham planeado sair para almoçar fora no dia de Natal e que passou por casa do músico para o acordar. "Ainda não sabemos o que aconteceu", concluiu.

Fawaz e George Michael tinham um relacionamento há vários anos, que terá começado depois do cantor se separar do norte-americano Kenny Goss, em 2009. Apesar de serem reservados, foram fotografados em público em várias ocasiões ao longo dos anos.

O antigo companheiro de George Michael, Kenny Goss, descreveu-o como um homem extremamente bondoso e generoso". Num comunicado, Goss disse estar de coração partido pela morte do "querido amigo e amor de longa data".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Crespo

No PSD não há inocentes

Há coisas na vida que custam a ultrapassar. A morte de alguém que nos é querido. Uma separação que nos parece contranatura. Ou uma adição que nos atirou ao charco e da qual demoramos a recuperar. Ao PSD parece terem acontecido as três coisas em simultâneo: a morte - prematura para os sociais democratas - de um governo, imposta pela esquerda; a separação forçada de Pedro Passos Coelho; e uma adição pelo poder que dá a pior das ressacas em política.