Família dá os parabéns a CR7 no 32.º aniversário do craque

A mãe e as irmãs de Cristiano Ronaldo publicaram nas redes sociais mensagens de parabéns e elogios a CR7, este domingo, dia em que o internacional celebra 32 anos

A família de Cristiano Ronaldo tem deixado mensagens de parabéns e carinho ao internacional português este domingo, dia em que CR7 celebra o 32.º aniversário.

A matriarca do clã Aveiro, Dolores, partilhou uma imagem ao lado do filho e um vídeo com várias fotografias ao longo da vida de Ronaldo. "Parabéns filho pelas tuas 32 primaveras, que tenhas um dia muito feliz", frisou a mãe de Cristiano.

Katia Aveiro também usou o Instagram para elogiar e parabenizar o irmão. "És uma força da natureza. [...] A gente já chorou, a gente já sofreu, a gente já se emocionou tanto por ti. Tu és o nosso pequeno grande herói. Amas os teus, proteges, defendes, cuidas", revelou a cantora. "Ontem eras um miúdo franzino cheio de sonhos. Hoje fazes sonhar", adiantou Katia Aveiro.

Também Elma Aveiro deixou uma mensagem ao irmão mais novo nas redes sociais. "Hoje nasceu a estrela mais brilhante do mundo. Que Deus ilumine sempre o teu caminho. Desejo tudo o que há de melhor neste mundo, porque tu és o que de melhor há neste mundo", escreveu.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

"Corta!", dizem os Diáconos Remédios da vida

É muito irónico Plácido Domingo já não cantar a 6 de setembro na Ópera de São Francisco. Nove mulheres, todas adultas, todas livres, acusaram-no agora de assédios antigos, quando já elas eram todas maiores e livres. Não houve nenhuma acusação, nem judicial nem policial, só uma afirmação em tom de denúncia. O tenor lançou-lhes o seu maior charme, a voz, acrescida de ter acontecido quando ele era mais magro e ter menos cãs na barba - só isso, e que já é muito (e digo de longe, ouvido e visto da plateia) -, lançou, foi aceite por umas senhoras, recusado por outras, mas agora com todas a revelar ter havido em cada caso uma pressão por parte dele. O âmago do assunto é no fundo uma das constantes, a maior delas, daquilo que as óperas falam: o amor (em todas as suas vertentes).

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?