"Comida e amor". Vem aí um livro de receitas da família de Lady Gaga

"Joanne Trattoria Cookbook: Classic Recipes and Scenes from an Italian American Restaurant" é escrito por Joe Germanotta pai da cantora. Lady Gaga assina o prefácio do livro de culinária

"Família, comida e amor". É desta forma que a Amazon apresenta Joanne Trattoria Cookbook: Classic Recipes and Scenes from an Italian American Restaurant, livro de receitas escrito pelo pai de Lady Gaga, Joe Germanotta, e com prefácio da cantora. A obra será lançada a 22 de novembro no gigante das vendas online e custará 13 euros.

A família da Lady Gaga é proprietária de um restaurante italiano em Manhattan, Nova Iorque, nos EUA, e é com base nas receitas que ali se confecionam e "nas histórias" que ali se ouvem que o livro é escrito. A Amazon promete ainda fotografias inéditas ao longo de 112 páginas.

A capa do livro, que estará à venda na Amazon a partir de 22 de novembro

Editado pela Post Hill Press, Joanne Trattoria Cookbook: Classic Recipes and Scenes from an Italian American Restaurant é uma homenagem à tia da artista, que morreu de lúpus.

Entretanto, foi anunciado que a cantora vai contracenar com Bradley Cooper numa versão cinematográfica do musical A Star Is Born. "O mundo está a um passo de ver estes dois grandes artistas criarem uma visão totalmente nova de A Star Is Born", disse Greg Silverman, presidente da Warner Bros. Pictures.

Lady Gaga com o pai, Joe Germanotta

Lady Gaga não se limitará a fazer par romântico com o ator norte-americano e namorado de Irina Shayk, já que está prometida uma canção escrita e interpretada por si para o filme.

Recorde-se que Gaga integra ainda o elenco, pela segunda vez, da série antológica American Horror Story, de Ryan Murphy.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.