Enfermeira vítima de brincadeira telefónica enforcou-se

A enfermeira de um hospital londrino que morreu após ter sido vítima de uma brincadeira telefónica de dois radialistas australianos enforcou-se, revelam os resultados da autópsia divulgados hoje.

Os resultados da autópsia ao corpo de Jacintha Saldanha, 46 anos, confirmam a tese de suicidio por enforcamento já avançada pelos "media" britânicos.

Jacintha Saldanha foi encontrada enforcada no alojamento das enfermeiras próximo do hospital King Edward VII, no centro de Londres, na sexta-feira.

A autópsia decorreu na terça-feira no Instituto de Medicina Legal de Westminster, no centro de Londres, e os resultados foram divulgados hoje

Dois animadores da rádio australiana 2Day FM contactaram na semana passada o hospital londrino King Edward VII, onde se encontrava hospitalizada Kate Middleton, mulher do príncipe Guilherme, devido a fortes enjoos provocados pela gravidez, fazendo-se passar pela rainha Isabel II e pelo príncipe Carlos.

Apanhada pelo telefonema enganador, Jacintha Saldanha passou a chamada a uma colega que estava com Kate e esta forneceu aos radialistas australianos informações sobre o estado de saúde da duquesa de Cambridge.

Jacintha Saldanha foi encontrada morta na sexta-feira, no alojamento onde vivia.

A imprensa britânica avançou de imediato a hipótese de suicídio e o primeiro-ministro britânico, David Cameron, assumiu também tratar-se de um suicídio, qualificando o sucedido de "tragédia absoluta".

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.