Despedido de série após acusações de assédio sexual

Jeffrey Tambor disse que a investigação teve falhas e é produto da atmosfera politizada tóxica que se vivia nas gravações

A quinta temporada da série Transparent não contará com a participação de Jeffrey Tambor, o intérprete da personagem transgénero Maura Pfefferman. O ator foi despedido depois de acusações de assédio sexual por parte de uma atriz do elenco.

Foi em novembro que Trace Lysette, atriz transgénero, acusou Tambor de conduta imprópria, já depois de a assistente pessoal do ator, transexual, se ter queixado de comentários obscenos e apalpões. A atriz escreveu no Twitter que Jeffrey Tambor se aproximou dela, colocou os pés sobre os dela impedindo-a de se mover, e começou a fazer movimentos rápidos com o corpo para a frente a para trás. "Senti o pénis dele na minha anca através do seu pijama fino", disse.

A situação terá ocorrido durante a gravação de uma cena da segunda temporada da série e a terceira pessoa que participava, a atriz transgénero Alexandra Billings, corroborou as acusações.

Depois disso, Jeffrey Tambor pediu desculpa pelo "temperamento volátil e mal-humorado", mas garantiu não ser um predador. Além disso, admitiu que perante o ambiente que se vivia nas gravações na sequência das acusações, se iria afastar da série.

Até esta quinta-feira não houve decisões oficiais acerca da continuidade de Jeffrey Tambor em Transparent. A Amazon anunciou finalmente que o ator vai abandonar a produção e que estão a ser tomadas medidas para assegurar que há segurança e dignidade nos bastidores. Jill Soloway, criadora da série, elogiou ainda a coragem das denunciadoras.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...