Bradley Cooper "acaba" com Irina Shayk... por causa da sua mãe

Incompatibilidades entre manequim russa e mãe do ator estarão na origem da rutura

Juntos desde abril de 2015, Bradley Cooper e Irina Shayk terão agora, segundo a imprensa inglesa, terminado o romance. Isto porque a supermodelo russa e a mãe do ator, de quem ele é bastante próximo, estavam em constante fricção.

"Eles estavam a dar-se muito bem, mas as coisas azedaram durante a época de Natal", começa por revelar uma fonte do jornal britânico The Sun. "Eles passaram o Natal juntos em Los Angeles mas as discussões começaram, sobretudo por causa de a Irina e a mãe do Bradley não se estarem a dar muito bem".

Uma outra fonte explica que nem sempre foi assim, uma vez que no início da relação, Shayk e Gloria Cooper mantinham uma relação amigável. No entanto, após algumas divergências, o ator do filme Joy tomou o partido da sua mãe.

"Isso causou fricção entre o Bradley e a Irina, uma vez que ele é muito próximo da sua mãe, e o facto de ela e a Irina não atinarem colocou pressão na relação deles". E revela: "A Irina pensou que as coisas estivessem a correr muito bem e está muito perturbada por terem acabado desta forma".

Desde então, avança ainda o The Sun, a russa tem-se aproximado do modelo britânico Stephen James, com quem chegou a passar o seu 30º aniversário, a seis de janeiro.

Recorde-se que, anteriormente, a manequim namorou com Cristiano Ronaldo, durante cerca de cinco anos. Curiosamente, falou-se, na altura da separação, que o motivo do final do romance seria a má relação de Shayk com a mãe do jogador, Dolores Aveiro, embora nunca tivesse sido dada essa confirmação.

Ler mais

Exclusivos

Premium

educação

O que há de fascinante na Matemática que os fez segui-la

Para Henrique e Rafael, os números chegaram antes das letras e, por isso, decidiram que era Matemática que seguiriam na universidade, como alunos do Instituto Superior Técnico de Lisboa. No dia em que milhares de alunos realizam o exame de Matemática A, estes jovens mostram como uma área com tão fracos resultados escolares pode, afinal, ser entusiasmante.