Atrizes de Hollywood: "O tempo de Woody Allen acabou"

A lista de nomes que se recusa a trabalhar com o realizador não para de crescer. Filha de Woody pediu "coragem" e "sacrifício" à indústria do cinema

"O tempo de Woody Allen acabou?". A pergunta foi feita pela apresentadora Oprah Winfrey, durante uma mesa redonda da qual fizeram parte as mulheres que criaram a plataforma Time's Up, que condena o assédio sexual. O debate, promovido pelo canal de televisão CBS, tinha como objetivo analisar o futuro do movimento, mas acabou por evidenciar o desconforto de Hollywood em relação às acusações da filha adotiva de Woody Allen, que acusa o pai de abuso sexual quando tinha apenas sete anos.

Quando Winfrey fez a pergunta ao público", foi a atriz Natalie Portman quem respondeu e foi direta: "Eu acredito em ti, Dylan", deixando a resposta positiva implícita. Reese Witherspoon, Shonda Rhimes, Nina Shaw, América Ferrera ou Tracey Ellis Ross, foram outras das atrizes que fizeram questão de dar o seu apoio a Dylan Farrow, de acordo com o El País.

Não são as únicas. A lista de nomes que virou as costas ao realizador tem crescido nos últimos dias, com muitas atrizes a afirmarem publicamente que se arrependem de ter trabalhado com Woody Allen. No Twitter, o apoio a Dylan, e o arrependimento e as críticas em relação a Allen, têm-se multiplicado.

Mira Sorvino: "Desculpa, Dylan! Não consigo imaginar como te sentiste todos estes anos enquanto observavas como todos nós - inclusive eu e inúmeras personalidades de Hollywood - o louvavam repetidas vezes", escreveu Mira Sorvino numa carta aberta publicada no jornal The Huffington Post, a 10 de janeiro.

Patrícia Arquette: "Eu acredito em ti e estou horrorizada pela forma como a indústria e a sociedade não esteve ao teu lado nem te protegeu", tweetou a atriz, em resposta a vários tweets de Dylan Farrow.

Evan Rachel Wood já disse que não voltará a trabalhar com o realizador e Ellen Page afirmou que ter trabalhdo com Woody Allen "é o maior arrependimento" da sua carreira.

Jessica Chastain e Susan Sarandon também já afirmaram publicamente que nunca irão trabalhar com Woody Allen e alguns atores e atrizes optaram por doar o que ganharam com os filmes do realizador à Time's Up, a plataforma que auxilia legalmente as mulheres em casos de assédio sexual , como são os casos de Rebecca Hall, Timotheé Chalamet ou Griffin Newman.

Até a mãe de Selena Gomez, que faz parte do elenco do seu próximo filme, disse nas redes sociais que tentou convencer a filha a não aceitar um papel numa película assinada por Woody Allen.

Dylan Farrow usou também o Twitter para agradecer o apoio que tem recebido: "Sei que ficar ao meu lado contra Woody Allen não é fácil nesta indústria. Eu sei que aquilo que peço é coragem e até mesmo sacrifício. Mas se #TIMESUP estiver realmente com todas as vítimas, como diz, então, esse sacrifício é necessário para ajudar a converter este momento num movimento", escreveu a filha adotiva do realizador.

Ler mais

Exclusivos