Atleta olímpico foi de arnês para a Passadeira Vermelha

Adam Rippon, 28 anos, o primeito atleta gay norte-americano a competir nos Jogos Olímpicos de Inverno, quebrou completamente o "dress code" da Passadeira Vermelha dos Óscares ao usar um arnês debaixo do smoking

Quem disse que não se pode quebrar a tradição na Passadeira Vermelha dos Óscares? Nesta 90ª edição, a ousadia coube ao patinador norte-americano Adam Rippon, de 28 anos, o atleta olímpico que foi o primeiro norte-americano gay a competir nos Jogos Olímpicos de inverno. Rippon usou um arnês por baixo do smoking preto, para além de um laço preto ao pescoço e de uns sapatos sem meias. Só para ser diferente.

Um visual da Moschino inspirado no sadomasoquismo que conquistou muitos fãs nas redes sociais assim que a fatiota foi parar à internet, contou o The New York Times.

"Algures no Céu, Oscar Wilde, Harvey Milk, James Baldwin e Michelangelo acabaram de partilhar uma margarita", brincou no twitter Chris Rovzar, da consultora Bloomberg.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.

Premium

Opinião

Angola, o renascimento de uma nação

A guerra do Kosovo foi das raras seguras para os jornalistas. Os do poder, os kosovares sérvios, não queriam acirrar ainda mais a má vontade insana que a outra Europa e a América tinham contra eles, e os rebeldes, os kosovares muçulmanos, viam nas notícias internacionais o seu abono de família. Um dia, 1998, 1999, não sei ao certo, eu e o fotógrafo Luís Vasconcelos íamos de carro por um vale ladeado, à direita, por colinas - de Mitrovica para Pec, perto da fronteira com o Montenegro. E foi então que vi a esteira de sucessivos fumos, adiantados a nós, numa estrada paralela que parecia haver nas colinas.