Gianecchini: "Estou pronto para a luta" contra o cancro

O Brasil está comovido com a confirmação de que Reynaldo Gianecchini, tem um linfoma do tipo não-Hodgkin. O actor, de 38 anos, anunciou que vai começar com quimioterapia na segunda-feira.

"Estou pronto para a luta e conto com o carinho e amor de todos vocês", disse o actor em comunicado. Gianecchini foi internado há dez dias no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo com uma faringite. No entanto, as suspeitas de cancro começaram a aparecer na imprensa no dia de ontem.

O actor terá sido tratado para a faringite com um antibiótico, o que espoletou uma reacção alérgica. Como os seus gânglios linfáticos não desinchavam, os médicos realizaram mais exames e diagnosticaram o cancro. Os tratamentos de quimioterapia terão início na próxima segunda-feira.

Muitos amigos do actor, principalmente do meio artístico brasileiro, foram apanhados de surpresa, como por exemplo a ex-mulher e jornalista Marília Gabriela, que afirmou que actor estava bem, não adiantando mais pormenores por não ser médica.

Também a escritora Glória Perez, que já superou o cancro, disse que o actor precisa de manter a confiança: "A medicina faz a parte dela, mas importante é a maneira como a pessoa encara o problema. O meu conselho é que encare com coragem e determinação, porque vai vencer", disse Glória.

O fotógrafo e maquilhador Fernando Torquatto, um dos melhores amigos de Giane mostrou a sua tristeza: "É triste, mas tenho certeza de que tudo vai dar certo. Ele é um cara batalhador e merece todas as energias positivas que puderem mandar". A actriz Vera Holtz manifestou também o seu apoio quando soube do diagnóstico, dizendo: "Temos excelentes médicos no Brasil e vivemos uma época de muito suporte no tratamento. A doença já não é tão assustadora e ele é forte".

A Internet foi invadida por votos de apoio e o nome do cantor foi um dos mais comentados no dia de ontem. A actriz Fernanda Paes Leme escreveu numa rede social: "Gianecchini começa uma batalha. Boa sorte". O realizador Jorge Fernando acrescentou: "Muita forga Gian", e Samara Felippo desejou: "Energia positiva nesse momento difícil!".

O actor, que estava em cartaz com a peça "Cruel", em São Paulo, vai deixar o elenco eo espectáculo terá de ser suspenso. O primeiro tratamento de quimioterapia tem inicio na próxima segunda-feira. Recorde-se que a actual presidente brasileira, Dilma Rousseff, teve o mesmo tipo de cancro em 2009 e se encontra, por agora, bem de saúde.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG