"Fui espancada durante um dia inteiro"

Ex-mulher de Manuel Maria Carrilho conta que um episódio de extrema violência ditou o fim do casamento e descreve o professor como uma pessoa "violenta por natureza". Ele garante que ela é uma "louca varrida".

Joana Varela, de 60 anos, ex-diretora da revista da "Colóquio Letras", recorda o dia em que, quando tinha 25 anos, o então marido a agrediu pela primeira vez. "Fui espancada durante um dia inteiro e tive uma faca encostada ao pescoço. Ele tem a mania das facas, não sei bem porquê. E deu-me imensos pontapés", relata ao DN.

Questionada sobre a forma como esse episódio afetou o casamento, responde: "Pus-lhe os palitos todas as vezes que me apeteceu. Entretanto conheci o homem que seria o meu segundo marido e comecei a andar com ele. O Manuel Maria disse-me que me amava profundamente, pediu-me para eu não o deixar, mas chegámos a um ponto em que o caminho era o divórcio".

O ex-ministro da Cultura desmente todas estas acusações. Diz que não vê a ex-mulher há 33 anos e garante que esta é uma "louca varrida", que esteve "internada várias vezes em hospitais".

Leia a entrevista completa e todos os pormenores da história no e-paper do DN.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG