Filho de Michael Douglas libertado após sete anos de prisão

Cameron, o filho mais velho do ator norte-americano, está em liberdade depois de ter cumprido uma pena de prisão de sete anos por posse e tráfico de droga

Sete anos depois de ter sido preso, Cameron Douglas já se encontra em liberdade. O filho mais velho de Michael Douglas foi condenado a cinco anos de prisão por posse de heroína, mas a pena acabou por ser agravada uma vez que Cameron foi apanhado a traficar droga na prisão.

O filho mais velho do ator norte-americano, de 37 anos, acabou por ser libertado antes da data prevista, 2018, antecipação essa que foi justificada devido ao seu bom comportamento. De acordo com a imprensa internacional, Cameron, que é fruto do casamento de Michael Douglas com Diandra Luker, pretende agora escrever um livro, onde irá relatar a sua experiência na prisão.

Depois de ter cumprido a pena inicial de cinco anos, Cameron acabou mesmo por confessar ao juiz que tinha distribuído droga na prisão, o que fez com que fosse transferido para uma cela solitária, onde permaneceu nos últimos dois anos.

Durante os primeiros cinco anos, Michael Douglas, de 71 anos, visitou regularmente o filho, o que deixou de acontecer quando este passou para a solitária, na qual as visitas são proibidas. Apesar de ter admitido publicamente que numa fase inicial ficou "desiludido" com o comportamento de Cameron, o ator norte-americano criticou "o sistema" prisional. "Se tiver um deslize, eles punem. No caso do meu filho, ele esteve quase dois anos numa solitária", criticou.

Contactado pelos jornalistas, o representante do ator de Hollywood afirmou que Michael Douglas não pretende falar sobre a libertação do filho.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras