Estilista de Meryl Streep nega acusações de Karl Lagerfeld

Um dos elementos da equipa de estilistas que trabalha com Meryl Streep negou que a atriz tivesse recuado na decisão de usar um vestido Chanel

Um dos elementos da equipa de estilistas que trabalha com Meryl Streep negou que a atriz tivesse recuado na decisão de usar um vestido Chanel na cerimónia de entrega dos Óscares por lhe ter sido feito uma oferta de uma outra casa de alta-costura. "Uma completa invenção", disse Micaela Erlanger, da Business Of Fashion.

Karl Lagerfeld, designer e chefe criativo da Chanel, acusou a atriz norte-americana de ser "forreta" e afirmou ter recebido uma chamada a cancelar a encomenda de um vestido que a atriz levaria na gala da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood deste domingo no Teatro Dolby. "[Disseram-me] Não continue o vestido, encontrámos alguém que nos vai pagar", contou o alemão.

"Em momento algum tivemos conversações sobre compensações monetárias. Qualquer declaração contrária é uma completa invenção", respondeu agora Erlanger. "É contra os princípios de Meryl Streep ser paga para usar um vestido de gala na passadeira vermelha", acrescentou.

A estilista da atriz admitiu, no entanto, que a intérprete de "Florence - Uma Diva Fora de Tom" não irá usar Chanel e que a casa francesa "sabia da existência de conversações com várias marcas". "Embora [o esboço do vestido apresentado por Lagerfeld] fosse de um vestido requintado da sua atual coleção, decidimos ir numa direção diferente, com outro designer", esclareceu Micaela Erlanger.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG