Depardieu ignorou convocatória da justiça francesa

O ator Gérard Depardieu, em conflito com as autoridades francesas desde o final de 2012, ignorou hoje uma convocatória da justiça francesa por ter conduzido alcoolizado no final de novembro, segundo a France Presse.

"Ele não estará presente" porque "está no estrangeiro por razões profissionais", explicou o advogado do ator, Eric de Caumont.

O ator, que decidiu instalar-se na Bélgica por razões fiscais e que no sábado recebeu um passaporte russo, esteve na segunda-feira na Suíça em Zurique para a gala da Bola de Ouro, organizada pela FIFA, onde afirmou que tem passaporte russo mas continua a ser francês.

A ausência do ator de 64 anos neste processo judicial de fórmula simplificada e alternativa ao julgamento vai provocar o envio deste "daqui a uns meses" para o tribunal correcional, precisou o advogado do ator.

A 29 de novembro, depois de um acidente de motorizada sem gravidade em Paris, o ator foi submetido a um controlo durante o qual lhe foi detetada uma taxa de álcool no sangue de 1,8 gramas por litro quando a taxa autorizada é de 0,5 gramas por litro.

O crime de conduzir com álcool é passível em França de uma pena entre uma multa de 4.500 euros e prisão até dois anos.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.