“Daqui a duas semanas já estarei operacional”

Valter Carvalho foi até ao Gerês para mais um dia radical, caiu “desamparado de uma altura de cerca de seis metros” e fez uma uma fractura numa vértebra lombar.

Aproveitando mais um fim-de-semana a Norte para desfilar, Valter Carvalho foi até ao Gerês para mais um dia radical, na companhia dos amigos Afonso Vilela, Pedro e Ricardo Guedes. Um programa que já não era novidade, mas que, desta vez, acabou mal. Enquanto praticava canyoning, transpondo obstáculos verticais e anfíbios, o manequim, que namorou com Merche Romero, caiu “desamparado de uma altura de cerca de seis metros”. “Saltei, agarrei-me uma rocha, mas escorreguei”, recorda à Notícias TV, acrescentando: “Foi tudo tão rápido que nem deu tempo para pensar em nada... Bati com a cabeça e, quando me levantei, perguntei o que tinha acontecido”.

Só chegado ao Hospital de S. Marcos, em Braga, é que Valter se apercebeu da gravidade da situação. “Só percebi que era grave quando os médicos me disseram que tinha de passar a noite nos cuidados intensivos do hospital”, explica. O diagnóstico acusou “uma fractura numa vértebra lombar e duas fissuras também na mesma região, mais duas na cervical”. “Dormir é o que mais custa”, acusa o paciente. A recuperar em casa da mãe, Valter Carvalho acredita que “daqui a duas semanas” já está operacional.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG