Caso de assédio contra José Mayer é arquivado

A figurinista que acusava ator decidiu não avançar com queixa

O caso de assédio sexual contra o ator José Mayer foi arquivado por decisão da própria figurinista que o acusava, que decidiu não avançar com queixa criminal.

Suesllen Tonani - mais conhecida por Su Tonani - acusou publicamente a estrela da Globo mas optou por não avançar com uma queixa na justiça. A figurinista tinha sido intimada para a abertura de um inquérito criminal na sequência das suas declarações, mas entregou um relato escrito em que diz desistir de qualquer ação contra José Mayer, diz o portal G1. Também o Ministério Público decidiu não avançar criminalmente contra o ator.

A figurinista acusou José Mayer numa carta publicada no blogue "Agora é que são elas", que está associado ao Folha de São Paulo. Dizia que o ator começara com elogios à sua figura física e que acabou por colocar as mãos entre as suas pernas.

Num primeiro momento, Mayer recusou as acusações e pediu para que não se confundisse realidade com ficção, mas depois acabou por admitir o erro numa carta publicada na revista Veja. "Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora", começou.

Na sequência do caso, a Globo decidiu suspender o ator por tempo indeterminado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG