Saiba quantos casos de covid-19 existem em cada concelho

Lisboa, Vila Nova de Gaia e Porto são os concelhos mais afetados pelo surto do novo coronavírus, que já infetou, no total, 27 268 pessoas em Portugal, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

O número de pessoas infetadas pelo novo coronavírus em Portugal já chegou aos 27 268, sendo que Lisboa, Vila Nova de Gaia e Porto são os concelhos que registam mais casos confirmados.

O concelho mais afetado, Lisboa, tem agora mais 32 casos, num total de 1700 pessoas infetadas, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS), divulgado esta sexta-feira (8 de maio).

Logo a seguir surge Vila Nova de Gaia com 1445 casos, mais 13 nas últimas 24 horas.

Nesta lista da DGS, o Porto mantém-se como o terceiro concelho mais afetado pela pandemia covid-19, uma vez que regista 1295 casos (mais 26).

Seguem-se Matosinhos (1192, mais 29 nas últimas 24 horas), Braga (1146, mais 16) e Gondomar (1046, mais 29), que completam a lista de concelhos com mais de mil casos confirmados.

A pandemia de covid-19 continua a afetar mais a região Norte, que apresenta 15 809 casos (mais 359 do que no dia anterior) e 639 mortes (mais cinco). Segue-se Lisboa e Vale do Tejo, com 7093 casos (mais 158) e 233 mortes (mais três) e a região Centro com 3564 casos (mais 19) e 214 vítimas mortais (mais uma).

No Alentejo verificam-se 12 novos casos de infeção, elevando o total para 232. Nesta região continua a registar-se uma morte. Já no Algarve há mais dois casos de covid-19, elevando o total para 345, e mantém-se o número de óbitos: 13.

Nos Açores há agora 135 casos (mais três), mantendo-se as 14 vitimas mortais, enquanto na Madeira há 90 casos (os mesmos que na véspera) e nenhum óbito.

De quarta para quinta-feira, Portugal registou mais nove mortos, elevando para 1114 o número total de vítimas mortais, tendo sido confirmados 27 268 casos de covid-19 (mais 553 face ao dia anterior).

O boletim da DGS indica também que há 2422 pessoas que conseguiram recuperar da doença (mais 164 do que na véspera).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG