Rui Pinto nomeado para prémio de defensores do Direito à Informação

Hacker português pode ter de ir a Estrasburgo receber um prémio europeu pela defesa do direito à informação.

Já foi divulgada a lista do prémio anual para "Jornalistas, denunciantes e defensores do direito à informação" e o hacker Rui Pinto, que já foi extraditado da Hungria, é um dos nomeados. Rui Pinto é identificado como o denunciante de Footbal Leaks.

Rui Pinto começou a ser ouvido desde as 18.30 de hoje pela juíza de instrução criminal Maria Antónia Andrade, no Tribunal de Instrução Criminal, de Lisboa. E segundo fonte judicial, o hacker português já afirmou que irá colaborar com a justiça.

Da lista fazem ainda parte Julian Assange, fundador do WikiLeaks, Katya Mateva, que denunciou o esquema de vistos dourados do Ministério da Justiça búlgaro, ou Yasmine Motarjemi, que revelou os lapsos de segurança alimentar da Nestlé.

Seguem-se ainda Luís Gonzalo Segura e Howard Wilkinson, que denunciaram, respetivamente, a corrupção e irregularidades no exército espanhol e o Banco Danske.

Segundo a organização, este prémio é dedicado a indivíduos ou grupos que foram intimidados e/ou perseguidos por descobrir a verdade e denunciá-lo ao público. O prémio deste ano é nomeado em homenagem à falecida jornalista maltesa Daphne Caruana Galizia.

"Como a corrupção e o crime continuam a corroer a liberdade e a minar a segurança, as nossas sociedades recorrem cada vez mais a indivíduos que assumem riscos pessoais para alertar sobre irregularidades", afirmou o filho da jornalista Daphne Caruana Galizia, acrescentando que os "os denunciantes precisam de proteção e merecem reconhecimento."

Os vencedores serão anunciados no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, no dia 16 de abril de 2019.

Exclusivos