Polícias colhidos por comboio numa perseguição policial. Suspeito foi detido

ATUALIZADA Dois agentes da PSP foram colhidos por um comboio esta quarta-feira à noite na Gare Oriente, em Lisboa. Perseguiam um passageiro após discussão com o revisor.

Uma agente da PSP perseguia um passageiro quando foi colhida por um comboio, passava das 21:00. Peixoto Rodrigues, presidente do Sindicato Unificado da PSP disse ao DN tratar-se de uma mulher de 23 anos, do último curso de polícias.

Estava acompanhada de quatro colegas da patrulha, tendo um segundo agente, de 32 anos, também ele colhido pelo comboio e no braço esquerdo.

Os agentes pertencem à esquadra Metro-Gil, da Gare Oriente.

"A colega aparentemente está bem, apesar de ter sofrido um grande impacto na zona do tórax quando foi colhida pelo patim do comboio. Estava consciente mas com lesões internas, sendo transportada para o Hospital de São José", explicou Peixoto Rodrigues.

O segundo agente foi empurrado pelo fugitivo antes de ser colhido pelo comboio. Partiu o braço esquerdo e foi para o Hospital de Santa Maria.

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica disse à Lusa que os dois feridos são considerados como "ligeiros", tendo a agente um traumatismo toráxico-abdominal (fará agora exames para detetar eventual lesão interna) e o homem um traumatismo num braço, sem fratura.

Entretanto, o suspeito, de 23 anos, foi detido.

Na origem da perseguição policial estará uma discussão entre o revisor de um comboio suburbano e um indivíduo, tendo a PSP sido chamada à plataforma dos comboios.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG