Um quinto das albufeiras com mais de 80% de água no final de janeiro

Armazenamentos de água por bacia hidrográfica monitorizados em Portugal eram inferiores às médias de janeiro das últimas três décadas.

Apenas 11 das 60 albufeiras monitorizadas em Portugal continental, um quinto do total, tinham em janeiro reservas superiores a 80% do volume total, informou o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

Outras 12 albufeiras estavam a 40% da sua capacidade, correspondendo a outro quinto das albufeiras existentes, precisou o SNIRH.

Os armazenamentos de janeiro de 2019 por bacia hidrográfica apresentam-se inferiores às médias de janeiro das últimas três décadas (1990/91 a 2017/18), de acordo com dados divulgados hoje pelo SNIRH.

No último dia de janeiro e comparativamente com 31 de dezembro verificou-se um aumento do volume armazenado em três bacias hidrográficas monitorizadas e uma descida em nove.

A bacia do Guadiana era a que apresentava no final de janeiro maior disponibilidade de água (78%), seguida do Mondego (67,2%), Tejo (61,1%), Douro (59,1%), Cávado (59,4%), Mira (58,5%), Barlavento (57,5%), Oeste (55,7%), Arade (54,1%) e Sado (45,3%).

A bacia do Lima tinha o número mais baixo no final de dezembro (26,6%), sendo que a cada bacia hidrográfica pode corresponder a mais de uma albufeira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG