Ministra diz que ventiladores com falhas foram doados ao SNS

30 ventiladores que foram doados e não comprados pelo Serviço Nacional de Saúde apresentam falhas

A ministra da Saúde afirmou esta sexta-feira que os 30 ventiladores que apresentam falhas foram doados e não comprados pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), que desde março reuniu 1.743 daqueles equipamentos, tendo comprado 946.

"Tanto quanto é do meu conhecimento, os ventiladores [que apresentam falhas] não foram comprados pelo SNS. Foram uma doação e o generoso doador está já a tratar das questões com o fornecedor", afirmou a ministra da Saúde na conferência de imprensa sobre a pandemia de covid-19.

A ministra explicou que, em março, foram "identificados mais de 1.100 ventiladores para serem afetos" a doentes covid-19, reforçados, até ao momento, com mais 1.743.

Destes 1.743 ventiladores de reforço, o SNS comprou 946, alguns dos quais já entregues, 156 correspondem a um empréstimo e 522 foram doados, disse a ministra.

O jornal Correio da Manhã avançou esta sexta-feira que 30 ventiladores adquiridos por 1,3 milhões de euros apresentam falhas técnicas.

Portugal regista esta sexta-feira mais três mortes e 312 novos casos de infeção por covid-19, em relação a quinta-feira, 236 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até esta sexta-feira registam-se 48.077 casos de infeção confirmados e 1.682 mortes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG