Mais 325 casos de covid-19 em Portugal. Há 28 dias que não havia tantas infeções diárias

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde de hoje revela ainda ​​​​​que morreram mais seis pessoas vítimas do novo coronavírus. E​​​​stão hospitalizados 358 doentes (menos nove que ontem), 39 nos cuidados intensivos (menos um).

Em Portugal, nas últimas 24 horas, morreram mais seis pessoas e foram confirmados mais 325 casos de covid-19 (um crescimento de 0,6% em relação ao dia anterior). É o maior número de infeções diárias desde 16 de julho, ou seja, é preciso recuar 28 dias para encontrar um valor mais elevado (339 casos).

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quinta-feira (13 de agosto), no total, desde que a pandemia começou, registaram-se 53548 infetados, 39177 recuperados (mais 237) e​ 1770 vítimas mortais no país.

Há, neste momento, 12 601 doentes portugueses ativos a ser acompanhados pelas autoridades de saúde. São mais 82 pessoas do que ontem.

204 dos 325 infetados de hoje (63%) têm residência na região de Lisboa e Vale do Tejo. Os restantes casos estão distribuídos pelo Norte (mais 84), Centro (22), Algarve (oito), Alentejo (seis) e pela Madeira (um).

Há 13 dias que não havia tantas vítimas mortais

Quantos aos seis óbitos registados nas últimas 24 horas, estes localizaram-se no norte (dois) e em Lisboa e Vale do Tejo (quatro).

Trata-se de três homens (dois com mais de 80 anos e um entre os 70 e os 79) e de três mulheres (duas com mais de 80 anos e uma entre os 70 e os 79).

Há 13 dias que não havia tantas vítimas mortais num só dia.

A taxa de letalidade global do país é hoje de 3,3%, subindo aos 15,7% no caso das pessoas com mais de 70 anos - as principais vítimas mortais.

Menos nove pessoas hospitalizadas

Nesta quinta-feira, estão internados 358 doentes (menos nove do que no dia anterior) e nos cuidados intensivos há agora 39 pessoas (menos uma do que na véspera).

O boletim da DGS de hoje indica também que aguardam resultados laboratoriais 1248 pessoas e estão em vigilância pelas autoridades de saúde mais de 36 mil. O sintoma mais comum entre os infetados é a tosse (que afeta 34% dos doentes), seguida da febre (27%) e de dores musculares (21%).

20,8 milhões de casos em todo o mundo

O novo coronavírus já infetou mais de 20,8 milhões de pessoas no mundo inteiro até esta quinta-feira e provocou 747 584 mortes, segundo dados oficiais. Há agora 13,7 milhões de recuperados.

No total, os Estados Unidos da América são o país com a maior concentração de casos (5 360 302) e de mortes (169 131). Em termos de número de infetados acumulados no mundo, seguem-se o Brasil (3 170 474), a Índia (2 399 992) e a Rússia (907 758). Portugal surge em 46.º lugar nesta tabela.

Quanto aos óbitos, depois dos Estados Unidos, o Brasil é a nação com mais mortes declaradas (104 263). Depois, o México (54 666) e a Índia (47 169).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG