De Bragança a Faro hoje há 24 concelhos com risco máximo de incêndio

IPMA prevê uma subida da temperatura máxima a norte do Baixo Alentejo, sendo pequena na faixa costeira a sul do Cabo Mondego.

Vinte e quatro concelhos dos distritos de Bragança, Guarda, Viseu, Castelo Branco e Faro estão hoje em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, estão em risco máximo de incêndio os concelhos de Vimioso, Alfândega da Fé, Mogadouro, Torre de Moncorvo e Freixo de Espada à Cinta, no distrito de Bragança, e os concelhos de Sernancelhe, Tabuaço e Penedono, no distrito de Viseu.

Estão também com risco máximo de incêndio os concelhos de Vila Nova de Foz Côa, Meda, Trancoso, Celorico da Beira, Guarda, Pinhel e Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda.

No distrito de Castelo Branco, estão sob o mesmo alerta os concelhos de Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, segundo a informação disponibilizada no site do IPMA.

Em Faro, estão com risco máximo de incêndio os concelhos de Monchique, Portimão, Silves, Tavira, São Brás de Alportel, Castro Marim e Alcoutim.

O IPMA colocou ainda em risco muito elevado de incêndio 55 municípios dos distritos do Porto, Bragança, Braga, Viseu, Faro, Beja, Portalegre, Vila Real, Castelo Branco, Guarda e Santarém.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje, em Portugal continental, céu limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no interior da região sul até ao início da manhã e nas regiões do litoral oeste a sul do Rio Douro até ao meio da manhã. O vento soprará em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado (20 a 30 km/h) de noroeste no litoral oeste e do quadrante oeste no Algarve, em especial durante a tarde e a sul do Cabo Carvoeiro. Nas terras altas o vento soprará moderado a forte (30 a 40 km/h), de nordeste nas regiões Norte e Centro e de noroeste na região Sul, até meio da manhã e a partir do final da tarde.

Prevê-se uma subida da temperatura máxima a norte do Baixo Alentejo, sendo pequena na faixa costeira a sul do Cabo Mondego.

Nos Açores, Grupo Ocidental, as previsões apontam para períodos de céu muito nublado, tornando-se pouco nublado a partir da tarde e aguaceiros na madrugada e manhã, como possibilidade de trovoadas na madrugada e manhã, e o vento a soprar fraco.

Nos grupos Central e Oriental são esperados períodos de céu muito nublado com abertas, havendo a possibilidade de aguaceiros fracos, e o vento será fraco.

Para a Madeira, prevê-se períodos de céu muito nublado, com o vento a soprar moderado de nordeste.

As temperaturas máximas previstas para hoje são de 28 graus centígrados em Lisboa, 29 no Porto em Faro, 31 em Bragança, 33 em Beja e 35 em Castelo Branco, 27 no Funchal e 26 em Ponta Delgada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.