Serviços mínimos estão a ser cumpridos. Governo mantém os termos da requisição civil

Ministro tinha admitido o alargamento das medidas impostas, mas após avaliação decidiu não o fazer, por os serviços mínimos terem sido "genericamente cumpridos".

O balanço do governo realizado esta quarta-feira às 19:00 conclui que os serviços mínimos "foram genericamente cumpridos", pelo que os termos da requisição civil não serão alterados, segundo comunicado do ministro do Ambiente enviado às redações.

Esta manhã, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que um eventual incumprimento dos serviços mínimos, como ameaçado pelo sindicato, obrigaria o Governo alargar a requisição civil.

O comunicado do gabinete de João Pedro Matos Fernandes esclare que "os únicos casos de incumprimento dos serviços mínimos registados prendem-se com o transporte de JET para os aeroportos de Lisboa e de Faro, situações que já estão abrangidas pela requisição civil em vigor", acrescentado que "18 equipas das Forças de Segurança e das Forças Armadas estão a fazer o transporte de combustível para o aeroporto de Lisboa e seis equipas da GNR a fazer serviço idêntico para o aeroporto de Faro".

Não há assim necessidade de alterar os termos da requisição civil atualmente em vigor.

Exclusivos