Quase 700 condutores ignoraram condenação e continuam a conduzir

A frequência da ação de formação como alternativa à inibição de conduzir é facultativa. Há quem prefira frequentar uma ação de formação e não perder a carta. E quem não faça uma coisa nem a outra.

Há condutores que deviam ter entregado a carta ou frequentado uma ação de formação, mas não o fizeram. O DN publicou hoje uma notícia que dava conta que a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) não sabia do paradeiro destes 1342 condutores - dados fornecidos pelo próprio organismo. São 693 as pessoas que estão em incumprimento e, por isso, a cometer um crime de desobediência, veio entretanto esclarecer a ANSR.

"54% estão ainda a aguardar a frequência da ação de formação ou já estão em incumprimento, havendo lugar, nesta última situação, à participação ao Ministério Público, para instauração do respetivo crime de desobediência", foi a resposta enviada pela ANSR ao DN na semana passada.

Quando solicitado para que esta percentagem fosse detalhada - quantos condutores estariam em incumprimento e quantos estavam na lista de espera para a ação de formação - a ANSR afirmou que não tinha esses dados detalhados.

Hoje, e após a publicação da notícia: "Segurança Rodoviária perdeu o rasto a 1342 condutores perigosos", a Autoridade Nacional já conseguiu identificar "todas as situações de condutores a quem foi dada a faculdade de frequentar ação de formação, em alternativa à inibição de conduzir".

Segundo o organismo - que cita dados atuais - dos condutores que não tinham entregado a carta nem frequentado uma ação de formação, " 26% (...) encontram-se ainda dentro do período para a frequência da ação de formação (665) e 27% dos infratores encontram-se em incumprimento (693), estando a ANSR a desenvolver os procedimentos para instauração do respetivo processo por crime de desobediência, por parte da competente entidade judiciária", lê-se no comunicado enviado às redações.

No ano passado, as autoridades detetaram 9529 pessoas a conduzir sem carta de condução - mais 224 condutores do que no ano anterior, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI).

Exclusivos