PSP dispara balas de borracha em Ermesinde para conter desacatos de adeptos

Adeptos do Ermesinde Sport Clube 1936 provocaram este domingo desacatos antes do jogo de futebol com o São Pedro da Cova e a PSP disparou balas de borracha para o ar, não havendo feridos a registar, informou fonte policial.

Este domingo, pelas 13:45, junto ao estádio Campos dos Sonhos, em Ermesinde, antes do início do jogo de futebol entre as equipas do Ermesinde 1936 e São Pedro da Cova, os agentes da PSP tiveram de recorrer ao "uso de munições de baixa potencialidade letal", conhecidos por balas de borracha, para repor a normalidade, disse à Lusa fonte oficial da PSP do Porto.

"A PSP fazia o acompanhamento da viatura onde se encontrava a equipa de São Pedro da Cova e alguns adeptos do Ermesinde provocaram desacatos, tendo-se insurgido contra a PSP e tendo sido necessário recorrer ao uso de munições de baixa potencialidade letal", dando "dois tiros para o ar", disse a mesma fonte, referindo que não houve feridos e que a normalidade foi depois reposta.

Após a ação da polícia, o jogo, do campeonato distrital da Associação de Futebol do Porto, decorreu normalmente, acrescentou a mesma fonte policial.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

"Petróleo, não!" Nesta semana já estivemos perto

1. Uma coisa é termos uma vaga ideia de quão estupidamente dependemos dos combustíveis fósseis. Outra, vivê-la em concreto. Obrigado aos grevistas. A memória perdida sobre o "petróleo" voltou. Ficou a nu que temos de fugir dos senhores feudais do Médio Oriente, das oligopolísticas, campanhas energéticas com preços afinados ao milésimo de euro e, finalmente, deste tipo de sindicatos e associações patronais com um poder absolutamente desproporcionado.