Acabou o cerco em Ovar. PSP já prendeu o suspeito

Autoridades usaram gás lacrimogéneo para obrigar o homem a sair da autocaravana onde estava refugiado

Um homem que se refugiu hoje no interior de uma autocaravana em Ovar após agredir a companheira, fugir às autoridades e abalroar duas viaturas policiais, ferindo um agente, foi detido pela PSP, disse fonte desta força policial.

A PSP usou gás lacrimogéneo para obrigar o homem a sair da autocaravana onde estava refugiado desde o início da manhã.

O homem, de 28 anos, ficou sob custódia policial pelas 13:00.

A ação policial envolveu uma equipa de negociadores, elementos do Grupo de Operações Especiais da PSP e da Unidade Especial de Polícia.

Incidente começou com um episódio de violência doméstica

Tudo começou ao início da manhã, depois de os agentes da esquadra de Ovar terem sido alertados para uma situação de alegada agressão no parque de estacionamento do centro comercial Dolce Vita Ovar, onde, segundo revelou fonte policial, "uma senhora tinha sido agredida pelo companheiro e acabou estendida no chão".

O alegado agressor ter-se-á então posto em fuga numa autocaravana, colidindo com duas viaturas policiais, deixando-as "muito danificadas" e provocando ferimentos a um dos agentes no interior de um dos veículos.

"Esse agente foi conduzido para o Hospital São Sebastião, na Feira, mas está bem, apenas com ferimentos ligeiros", revela o comando distrital da PSP.

Quanto ao agressor, acabou por parar a autocaravana na Rua Abel Salazar, mas recusou-se a sair da viatura, pelo que a polícia prolongou a sua permanência no local na tentativa de o convencer a deixar o carro voluntariamente.

"Na autocaravana tem pelo menos duas catanas visíveis", revelou a PSP, numa informação dada a meio da manhã.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?