PJ investiga aparecimento de feto em lixeira no Seixal

O feto encontrava-se dentro de um saco do lixo e não foi possível determinar o sexo do feto devido "ao estado em que está".

A Polícia Judiciária (PJ) confirmou hoje que está a investigar o aparecimento de um feto, na quinta-feira, no centro de tratamento de resíduos da Amarsul, no Seixal, distrito de Setúbal.

Em declarações à agência Lusa, fonte da PJ avançou que a investigação está em curso, mas ainda não foi possível determinar o sexo do feto devido "ao estado em que está".

Segundo a mesma fonte, também não se sabe qual poderá ser a origem do corpo, podendo ser qualquer um dos concelhos em que opera a Amarsul (Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal).

Já o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou à Lusa que o feto se encontrava "dentro de um saco do lixo" e que foi descoberto durante a fase de triagem.

O alerta para a ocorrência foi dado pelas 22:50, tendo mobilizado os Bombeiros da Amora e a PSP, que, por sua vez, acionou a PJ e o delegado de saúde.

A notícia do aparecimento do feto foi avançada pelo Correio da Manhã na sua edição 'online'.

Exclusivos