PJ faz buscas na Câmara de Santo Tirso. Vice-presidente constituído arguido

Buscas relacionadas com aquisição de um carro elétrico pela câmara.

A Polícia Judiciária está na Câmara de Santo Tirso a fazer buscas numa operação que fez já cinco detidos e tornou arguidos o vice-presidente da autarquia e uma chefe de divisão, disse à agência Lusa fonte da polícia.

Na origem das buscas naquela autarquia do distrito do Porto "está a aquisição de uma viatura elétrica pela câmara, em que foi interveniente", segundo a fonte, "o vice-presidente Alberto Costa e ainda a chefe de divisão Maria Cacilda de Sousa, tendo ambos sido constituídos arguidos".

O envolvimento da autarquia, refere ainda a fonte, surge em paralelo a uma outra investigação sobre "fraude e criação de empresa que emitia faturas falsas a outras empresas, justificando dessa forma despesas depois apresentadas para efeitos de candidatura a fundos comunitários do Portugal 2020".

Os cinco detidos inserem-se nesta primeira investigação e "não são da câmara" de Santo Tirso, precisou a fonte da PJ contactada pela Lusa.

Ler mais

Exclusivos