Paulo Sande já teve alta e garante que está tudo bem com Santana Lopes

"Lembro-me do momento em que começámos a dar cambalhotas", afirmou o cabeça de lista do Aliança à saída do hospital.

Paulo Sande, que esteve esta quarta-feira envolvido num aparatoso acidente com Pedro Santana Lopes na A1, saiu do hospital de Coimbra ao fim da noite e afirmou aos jornalistas que os exames médicos realizados não revelaram qualquer problema, nem a si próprio nem ao ex-primeiro-ministro.

Santana Lopes permanecia ainda no hospital, pois estava "mais dorido", nas palavras do cabeça de lista do partido Aliança às eleições europeias. Mas estava bem de saúde, garantiu: "No final disto tudo não passou de um grande susto", afirmou.

"O acidente foi de grande aparato", reconheceu Paulo Sande, "É uma experiência que não desejo a ninguém".

A intervenção médica, completou, foi realizada "por precaução". "Imobilizaram-nos, depois trouxenram-nos para [o hospital] e chegaram à conclusão que está tudo bem", afirmou.

Relativamente ao acidente, Paulo Sande pouco se recorda: "Lembro-me do momento em que começámos a dar cambalhotas. Lembro-me de estar a ver a estrada e de deixar de a ver".

O cansaço terá sido a principal motivo do desastre: "Este partido como é muito pequeno, leva a que seja o presidente do partido a conduzir o automóvel", afirmou Sande. "A verdade é que estas campanhas são muito cansativas".

Agora, "vamos voltar à campanha o mais rapidamente possível", acrescentou.

Ler mais

Exclusivos