Premium Operação Marquês. Zeinal Bava explica-se ao juiz a 26 de junho

Na próxima semana regressa a fase de instrução com a audição do gestor Rui Mão de Ferro que queria Joaquim Barroca e Inês Rosário (mulher de Carlos Santos Silva) a prestar declarações. Ambos pediram dispensa, o que lhes foi concedido. Juiz Ivo Rosa vai ouvir antigo administrador da Portugal Telecom no final de junho sobre a origem e destino de 25,2 milhões de euros que terá recebido do Grupo Espírito Santo.

Zeinal Bava vai ser ouvido pelo juiz Ivo Rosa a 26 de junho, o dia que o magistrado responsável pela fase de instrução do Processo Marquês reservou para o depoimento do antigo presidente da Portugal Telecom que está acusado de cinco crimes: corrupção passiva (1), branqueamento de capitais (1), falsificação de capitais (1) e fraude fiscal qualificada (2).

Na data marcada por Ivo Rosa o gestor, um dos mais premiados de Portugal, vai tentar explicar a razão de ter recebido, segundo a investigação do Ministério Público, 25,2 milhões de euros da sociedade offshore Espírito Santo Entreprise, e porque terá ocultado a origem de tais fundos recorrendo a outra empresa, a Ronywa Overseas, que terá contas bancárias na sucursal da Union des Banques Suisses, em Singapura. A acusação de falsificação de documentos é por, alegadamente, ter forjado um contrato fiduciário com o antigo dono do Banco Espírito Santo Ricardo Salgado e a de fraude fiscal qualificada será por não ter declarado aquela verba às finanças.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.