Nove crianças socorridas por suspeita de intoxicação alimentar

Jovens estão a ser "objeto de uma triagem no local" feita pelos médicos do INEM

Nove crianças que participavam num campo de férias na Praia de Mira foram hoje socorridas por uma equipa médica do INEM por apresentarem um quadro clínico compatível com uma intoxicação alimentar, disse o comandante dos Bombeiros de Mira.

Segundo o comandante Nuno Pimenta, os Bombeiros de Mira e uma equipa médica do Instituto Nacional de Emergência Médica de Portugal, apoiados por uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), ocorreram ao local a meio da manhã, quando nove crianças, "todas na casa dos dez anos", apresentaram um quadro clínico de vómitos, diarreia e mal-estar.

Antes da chegada ao local das forças de socorro e da Proteção Civil municipal, um dos jovens foi transportado "por precaução" ao Hospital Distrital de Aveiro, onde se encontra a recuperar. Os restantes jovens estão a ser "objeto de uma triagem no local" feita pelos médicos do INEM.

O campo de férias estava a decorrer nas instalações da Casa da Sagrada Família (conhecida na região como a casa das Zitas), mas a organização pertencia a uma associação independente, sem qualquer relação com a instituição religiosa que aluga quartos para férias à saída sul da praia.

Para além da assistência prestada às crianças, as equipas médicas, de proteção civil e da GNR que se encontram ainda no local estão a tentar apurar o que poderá ter corrido mal.

Ler mais

Exclusivos

João Almeida Moreira

DN+ Cadê o Dr. Bumbum?

Por misturar na peça Amphitruo deuses, e os seus dramas divinos, e escravos, e as suas terrenas preocupações, o dramaturgo Titus Plautus usou pela primeira vez na história, uns 200 anos antes de Cristo, a expressão "tragicomédia". O Brasil quotidiano é um exemplo vivo do género iniciado por Plautus por juntar o sagrado, a ténue linha entre a vida e a morte, à farsa, na forma das suas personagens reais e fantásticas ao mesmo tempo. Eis um exemplo.