Notificados 12 motoristas por incumprimento da requisição civil

Na terça-feira, o ministro disse que 14 trabalhadores não tinham cumprido a requisição civil decretada pelo Governo na greve dos motoristas.

A GNR notificou 12 motoristas que não estavam a cumprir a requisição civil, mas, após a notificação, começaram a trabalhar, disse esta sexta-feira o ministro do Ambiente.

"Foram hoje [sexta-feira] notificados pela GNR 12 motoristas que estavam a incumprir e que, assim que foram notificados, começaram a trabalhar", afirmou o ministro em conferência de imprensa, em Lisboa, de balanço do quinto dia da greve dos motoristas.

Na terça-feira, o ministro disse que 14 trabalhadores não tinham cumprido a requisição civil decretada pelo Governo na greve dos motoristas.

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, acrescentou que há esta quinta-feira menos trabalhadores em greve, apesar de não poder precisar a que sindicato pertencem.

A greve dos motoristas de matérias perigosas entrou esta sexta-feira no quinto dia, depois de um dos dois sindicatos que a convocaram ter desconvocado o protesto.

Entretanto, a outra estrutura sindica que entregou o pré-aviso de greve, o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas, admite suspender a greve.

A decisão do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) em desconvocar a greve surgiu perto das 23:00 de quinta-feira, na sequência de uma reunião no Ministério das Infraestruturas, gabinete onde se encontravam também dirigentes da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram).

A greve fora convocada pelo SNMMP e pelo SIMM, com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

Na segunda-feira, ao final do primeiro dia de greve, o Governo decretou uma requisição civil, alegando incumprimento dos serviços mínimos.