Mulher com queimaduras graves depois de discutir com o marido

Uma mulher de 41 anos ficou gravemente ferida, com queimaduras no corpo, em Alpiarça, Santarém, ao tentar que o marido não queimasse o carro da família. O agressor suicidou-se em seguida.

A localidade de Frade de Cima acordou em choque. Pelas 05:00, a GNR foi chamada para acorrer a uma situação. Uma das famílias que ali mora discutia intensamente. "Um dos vizinhos reportou à GNR que só ouvia gritos e por isso chamou as autoridade", confirmou ao DN o oficial de Relações Públicas do Comando de Santarém, tenente-coronel Costa.

Segundo a mesma fonte, não se sabe se tratou de um caso de violência doméstica. Mas tudo terá começado com uma discussão entre marido e mulher. "O que se sabe é que a vítima terá feito as queimaduras quando tentava evitar que o marido ateasse fogo ao carro da família com um maçarico. Não o conseguiu e refugiou-se num anexo da casa com os dois filhos menores, de 9 e de 17 anos, que terão presenciado a situação."

O agressor, marido da vítima, acabou por se suicidar, por enforcamento, já dentro de casa, informou o oficial da GNR.

Inicialmente, a informação avançada pela Lusa e outros órgãos de comunicação social referia que a mulher teria sido agredida e regada com álcool pelo marido, que posteriormente tentou também atear-lhe fogo. Mas segundo o tenente-coronel da GNR tais informações não se confirmam.

A viatura foi totalmente consumida pelas chamas. Ainda segundo a Lusa a mulher foi transportada ao Hospital de Santarém e depois transferida para o Hospital de São José, em Lisboa.

A Polícia Judiciária já esteve no local e já está a investigar o caso.

Ler mais

Exclusivos