Morreu a criança belga que ficou presa numa piscina em Azeitão 

Menino de 6 anos esteve internado uma semana no Hospital Dona Estefânia

Vic Wanzeele, o menino belga de seis anos que ficou preso numa piscina em Azeitão na semana passada, morreu esta segunda-feira de manhã.

O rapaz ficou preso no filtro de uma piscina de uma casa particular em Azeitão, Setúbal, na passada terça-feira. O anúncio da morte foi dado pelo próprio pai na sua página do Facebook. O DN confirmou com fonte do Hospital Dona Estefânia - onde o menor estava internado - que a criança não resistiu ao acidente.

Recorde-se que o rapaz ficou preso por um braço no ralo de aspiração da piscina da casa onde estava a passar férias com a família em Azeitão. A criança ficou submersa durante alguns minutos, até ser retirada do local pelos bombeiros e reanimada por uma equipa de emergência médica. O alerta foi dado às 13:43 horas da passada terça-feira. No local estiveram 13 operacionais e cinco viaturas dos bombeiros e GNR.

O DN tentou entrar em contacto com o Arábida Country Retreat, onde a família se encontrava alojada, mas até ao momento não obteve qualquer resposta.

Em atualização

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".