Madrid é o destino preferido dos universitários portugueses

Proximidade geográfica, língua, custo de vida e riqueza cultural explicam a preferência pelas cidades espanholas

Madrid é a cidade preferida pelos jovens estudantes portugueses que decidem ir estudar para fora do país. Segue-se Barcelona, Milão, Berlim e Roma. Quem o diz é a Uniplaces, plataforma online de alojamento para estudantes universitários, que divulgou esta terça-feira o top cinco das cidades europeias preferidas pelos jovens portugueses para estudar.

Em comunicado, a Uniplaces adianta que Madrid, cidade onde a renda custa em média 461 euros, surge em primeiro lugar na lista, com 40% dos estudantes que vão para fora, o que, segundo a mesma fonte, estará relacionado com a proximidade geográfica.

Já Barcelona, é a segunda cidade eleita pelos jovens portugueses (13%) e apresenta um valor médio mensal para alojamento de 445 euros.

Inês Amaral, marketing manager da Uniplaces em Portugal, diz que "as cidades espanholas de Madrid e Barcelona são naturalmente as mais requisitadas, não apenas pela proximidade geográfica, mas também pela língua, pelo custo de vida e a riqueza cultural existente".

Em terceiro lugar no top das cidades europeias surge Milão. "A segunda maior cidade italiana foi o destino de 13% dos portugueses que encontraram alojamento fora do país através da Uniplaces, no último ano". Aí, o arrendamento custa, em média, 600 euros.

No mesmo país, Roma também atrai bastantes portugueses, surgindo em quinto lugar (5%), com uma média mensal de alojamento de 530 euros.

Resta apenas o quarto lugar (9%), que é ocupado Berlim, a capital alemã, onde as rendas custam, em média, 479 euros.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.