'Legionella' motiva fecho de residências de estudantes do Politécnico de Coimbra

As residências situadas em Bencanta foram encerradas "na sequência de deteção de 'Legionella pneumophila' em dois chuveiros, numa inspeção de rotina, realizada pela Administração Regional de Saúde do Centro". 56 estudantes foram tranferidos

O Politécnico de Coimbra anunciou este sábado ter encerrado as residências de estudantes situadas em Bencanta na sequência da deteção de 'legionella' em dois chuveiros, após uma inspeção de rotina realizada pela Administração Regional de Saúde do Centro.

Numa nota de imprensa enviada à agência Lusa, lê-se que "a presidência do Politécnico de Coimbra e a Administração dos Serviços de Ação Social do Politécnico, responsáveis pela gestão das referidas unidades residenciais [decidiram] elevar as medidas preventivas e transferir os 56 alunos ali alojados, para proceder, na próxima segunda-feira, dia 9, à limpeza e desinfeção por uma empresa especializada".

Após este procedimento, a Administração Regional de Saúde do Centro "voltará a analisar o sistema de distribuição de água".

A ARS Centro recomendou "interditar a utilização dos chuveiros e tomar as medidas necessárias para correção da situação, nomeadamente, limpeza e desinfeção da cabeça dos chuveiros e implementar tratamento de choque térmico e/ou químico em toda a rede, de acordo com as características da mesma'"

"O Politécnico de Coimbra informa que encerrou esta sexta-feira as residências situadas em Bencanta, na sequência de deteção de 'Legionella pneumophila', em 2 chuveiros, numa inspeção de rotina, realizada pela ARS Centro", refere a nota.

De acordo com a mesma fonte, a ARS Centro recomendou "interditar a utilização dos chuveiros e tomar as medidas necessárias para correção da situação, nomeadamente, limpeza e desinfeção da cabeça dos chuveiros e implementar tratamento de choque térmico e/ou químico em toda a rede, de acordo com as características da mesma'".

A nota do Politécnico diz igualmente que, "na altura do encerramento preventivo das instalações, nenhum dos residentes daquelas unidades apresentava qualquer sintomatologia compatível com a doença".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.