Jovem português desaparecido na Bélgica

Miguel Amorim de Lemos, 21 anos, foi visto pela última vez na Universidade Livre de Bruxelas, na quinta-feira

Um jovem português de 21 anos, Miguel Amorim Lemos, está desaparecido na Bélgica desde quinta-feira, quando foi visto pela última vez, na Universidade Livre de Bruxelas, onde estuda, localizada na Avenida Franklin Rosevelt.

Segundo a polícia belga, Miguel recebeu um telefonema no seu telemóvel às 11.00 desse dia e desde então que o seu paradeiro é desconhecido.

As autoridades daquele país descrevem-no como tendo 1,97 metros e cabelo e olhos castanhos. Na altura do desaparecimento, vestia calças de ganga, uma camisola verde e um casaco e uma mochila castanhos.

De acordo com as autoridades daquele país, o jovem lusodescendente costuma frequentar a zona da floresta de Soignes e de Rouge-Cloître e reside na região de Valónia, a mais de 40 quilómetros de Bruxelas.

Segundo o JN, os colegas dele vão organizar este domingo uma concentração para o procurar na floresta de Soignes.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...