Lojas com história vão estar disponíveis on line

Governo lança plataforma digital que agrega informação sobre os estabelecimentos com interesse histórico

As "lojas com história" de Portugal vão estar inventariadas numa plataforma 'online' de valorização do comércio local, que arranca com 165 registos, que ficarão disponíveis em comerciocomhistoria.gov.pt.

Em declarações à agência Lusa, o secretário de Estado da Defesa do Consumidor, João Torres, adiantou que a plataforma vai reunir o inventário nacional, abragendo Portugal continental e ilhas. Nesta primeira fase, a iniciativa - que é apresentada esta quarta-feira, em Lisboa - arranca com um projeto piloto, abrangendo dados dos municípios do Porto, Lisboa, Coimbra, Funchal e Fundão.

"Esta plataforma nacional vai agregar todos os estabelecimentos que são conhecidos ao abrigo da lei que estabelece o regime de reconhecimento e proteção de estabelecimentos e entidades de interesse histórico e cultural ou social local", explica João Torres.

Atualmente, estão registadas na plataforma 165 lojas, sendo a maioria na cidade de Lisboa (95), seguida do Porto (55), Coimbra (oito), Funchal (seis) e Fundão, com uma.

Os municípios de Lisboa e do Porto já tinham apresentado programas próprios distinguindo este tipo de comércio - o "Lojas com História" e o "Porto de Tradição". Agora, o Governo pretende alargar a distinção ao resto do país, "sem prejuízo daquilo que as autarquias têm feito".

"O nosso objetivo, partindo da vontade dos municípios e das autarquias, é que mais estabelecimentos possam ser reconhecidos", frisou João Torres, adiantando que na plataforma podem ser encontradas variadas informações, como o registo fotográfico de cada uma das lojas, a sua localização ou o horário de abertura.

João Torres garante que o Governo está "empenhado em valorizar o comércio local e de proximidade". "Sabemos que estes estabelecimentos, além de serem acedidos pelos consumidores portugueses, também o são por turistas que visitam o nosso país e que encontram nestes estabelecimentos comerciais aquilo que os torna verdadeiramente únicos e que fazem parte da nossa identidade nacional", sublinha o governante, lembrando que "há um conjunto de medidas previstas para proteção destes estabelecimentos ou entidades reconhecidas como tendo interesse histórico, cultural ou social".

A plataforma "Comércio com História" é uma medida do programa Simplex+. Na plataforma será possível consultar os estabelecimentos e entidades de interesse histórico, cultural ou social local, de várias áreas de atividade, desde floristas, vestuário, livrarias, cultura e lazer, restauração, artes e ofício a saúde e bem-estar, que foram reconhecidas pelos municípios.

No lote dos 165 estabelecimentos já disponíveis 'online', encontram-se 40 lojas da área da restauração e bebidas, 20 da área do lar, decoração e bricolage, 19 lojas da área do comércio alimentar e tradicional, 17 lojas da área da cultura e lazer, 16 do setor do vestuário e acessórios, 15 ourivesarias e relojoarias, entre outras.

Exclusivos