Inspeção declarou que estrada de Pedrógão estava limpa

Infraestruturas de Portugal esteve no local uma semana antes do incêndio de 2017. Mas fotografias desmentem conclusões do relatório.

Segundo a TSF, a Infraestruturas de Portugal (IP), empresa pública responsável pela fiscalização das estradas, esteve na EN236-1 dias antes do incêndio de Pedrógão Grande e não encontrou qualquer problema de falta de limpeza da vegetação.

Este relatório contraria, assim, as conclusões dos relatórios encomendados depois pelo Governo, pelo Parlamento e a acusação do Ministério Público.

A inspeção semestral à manutenção que a empresa privada Ascendi fazia da estrada onde viriam a morrer mais de 30 pessoas, foi feita a 8 de junho de 2017),​​​​​​ uma semana antes da tragédia, mas o relatório da vistoria só foi fechado a 20 de junho, ou seja, três dias depois do incêndio que deflagrou a 17 de junho.

O relatório, a que a TSF teve acesso, dá grande destaque à limpeza do mato e vegetação pero da estrada, sublinhando que o corte da vegetação foi executado. Mas nas fotografias incluídas no relatório é visível que não foram mantidos os dez metros de faixa de corte, previstos na lei, diz a TSF.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.