Incêndio obriga a evacuar cinemas do CascaiShopping

Não houve feridos nem danos significativos. Segundo os Bombeiros de Alcabideche, os cinemas devem reabrir já nesta sexta-feira.

Um pequeno foco de incêndio de origem elétrica, numa caixa de condensadores, obrigou nesta noite à evacuação das salas de cinema do centro comercial CascaiShopping. Não houve feridos.

"Não houve pânico. A evacuação decorreu de forma rápida e ordeira", disse ao DN o adjunto de comando dos Bombeiros de Alcabideche, Miguel Jerónimo, indicando que não houve vítimas a registar e que os cinemas devem reabrir já nBesta sexta-feira.

"Tratou-se de um pequeno foco de incêndio, de origem elétrica, numa caixa de condensadores, que fica situada na cobertura dos cinemas", explicou Miguel Jerónimo. "O foco de incêndio, por ser de origem elétrica, fez que toda a eletricidade fosse abaixo, o que obrigou à evacuação total das salas de cinema, por impossibilidade de operar, porque não havendo eletricidade, não há possibilidade de projetar", explicou.

Os Bombeiros de Alcabideche receberam o alerta às 21.25, destacando para o local dez bombeiros e quatro veículos. "À chegada dos bombeiros o incêndio já estava a ser combatido pelas equipas de emergência do CascaiShopping, ficando depois resolvido com o apoio dos bombeiros", acrescentando. O caso ficou encerrado pelas 22.40.

"Os danos são apenas na caixa de condensadores, que impossibilita para já a reabertura dos cinemas, por impossibilidade de ligar a corrente elétrica. Assim que os serviços técnicos restabelecerem a corrente elétrica, volta tudo a operar com normalidade", referiu o adjunto de comando dos Bombeiros de Alcabideche, dizendo que a situação deverá estar solucionada já nesta sexta-feira. "Os danos não são significativos", explicou, indicando que se restringem apenas à caixa de condensadores que ardeu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.