Normalizada circulação ferroviária em Setúbal após fogo dominado

O alerta foi dado ao início da tarde e mobiliza 53 operacionais e dois helicópteros

A circulação ferroviária entre as estações do Pragal (Almada) e de Corroios (Seixal), no distrito de Setúbal, encontra-se normalizada desde cerca das 14:20, após ter sido esta segunda-feira suspensa devido a um incêndio, disse fonte da Infraestruturas de Portugal (IP).

A interrupção da circulação ferroviária neste troço ocorreu pelas 13:15 e afetou os serviços das empresas Fertagus e CP -- Comboios de Portugal, indicou a fonte da IP.

Segundo a mesma fonte, a decisão de suspender a circulação foi tomada a pedido do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, na sequência do incêndio.

A lavrar numa zona de mato, o incêndio deflagrou esta segunda-feira, pelas 13:00, na localidade de Vale Mourelos, na freguesia de Charneca de Caparica e Sobreda, no concelho de Almada, distrito de Setúbal.

O combate às chamas mobilizou 60 operacionais, 17 meios terrestres e um meio aéreo, segundo informação da Autoridade Nacional de Emergência da Proteção Civil (ANEPC).

Cerca das 14:20, o fogo foi dado como dominado.

Atualizado às 15:07

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.