Incêndio em Carnide obrigou a evacuar infantário

O incêndio deflagrou na freguesia de Carnide, Lisboa, às 14:17. Cerca de 20 pessoas tiveram de ser retiradas das suas casas. Há um ferido

Um incêndio numa zona de mato, em Carnide, na Azinhaga do Serrado, mobilizou 61 operacionais, apoiados por 18 viaturas. Uma pessoa teve de ser transportada para o Hospital de Santa Maria. De acordo com o site da Proteção Civil, o incêndio está em resolução.

De acordo com fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa foi evacuado, "por precaução", um infantário situado perto do local do incêndio devido ao fumo.

As chamas estiveram próximas do antigo centro de saúde de Carnide e de habitações, obrigando a retirar alguns moradores, que não esconderam a revolta. "Ninguém limpa estes terrenos", queixou-se o morador Amílcar Quintas ao DN. Segundo a Lusa, foram retiradas das suas casas cerca de 20 pessoas.

"Perante uma situação de emergência a prioridade é salvar as pessoas. Foi o que fizemos. A nossa preocupação não é investigar se [os terrenos] deviam ou não estar limpos. Temos um fogo, temos de salvar as pessoas e fazer o combate ao fogo e e foi isso que aconteceu", afirmou aos jornalistas o vereador da Proteção Civil da Câmara de Lisboa, Carlos Costa, que se deslocou ao local.

"Neste momento o incêndio está circunscrito", acrescentou o vereador.

"Aqui ainda moram 50 e tal pessoas. Todos idosos. O mais novo sou eu, já com 66 anos. Aqui não há ninguém que deite a mão", diz Amílcar Quintas.

Ânimos exaltados

O incêndio propagou-se até à zona de mato em frente ao Teatro de Carnide, devido ao vento forte. Agentes da PSP obrigaram moradores a afastarem-se e os ânimos exaltaram-se. "Querem que as pessoas andem para a frente e deixem as casas para trás?", questionaram.

Os bombeiros, além de combaterem as chamas, estiveram também a projetar água para os edifícios habitacionais próximos, bem como para o Teatro de Carnide.

O incêndio decorreu numa quinta onde, segundo os moradores contactados pela Lusa, estão vários animais, como burros e cavalos. Um pombal teve de ser arrombado para que os animais fossem libertados.

O incêndio teve início às 14:17.

Atualizado às 17:43.

Exclusivos