Gangue de mulheres que furtava lojas julgado na Feira

As mulheres de nacionalidade romena estão acusadas de um crime de burla qualificada e quatro de furto qualificado.

O Tribunal da Feira vai começar a julgar na próxima semana um grupo de quatro mulheres, com idades entre os 25 e 32 anos, suspeito de ter assaltado várias lojas naquele concelho.

As mulheres de nacionalidade romena, vendedoras ambulantes, estão acusadas de um crime de burla qualificada e quatro de furto qualificado.

A acusação do Ministério Público (MP) refere que as arguidas se dedicaram durante o ano de 2016, à prática de crimes, nomeadamente, contra o património, na zona Ovar, Anadia, Aveiro e Santa Maria da Feira, fazendo desta atividade o seu único modo de vida.

De acordo com a investigação, as suspeitas entravam nas lojas e enquanto uma delas solicitava informações sobre os produtos expostos para distrair os funcionários, as restantes furtavam diversos bens e saíam dos estabelecimentos sem proceder ao seu pagamento.

Um dos casos ocorreu a 8 de maio de 2016, pelas 17:30, num posto de abastecimento de combustíveis em Arrifana, Santa Maria da Feira.

Segundo o MP, as arguidas entraram no estabelecimento e uma delas deslocou-se ao balcão e pediu dois maços de tabaco, entregando uma nota de 100 euros para pagamento.

Quando recebeu o troco, a mulher disse que já não pretendia levar o tabaco e pediu a nota de volta, retirando do troco a quantia de 40 euros, sem que a funcionária se apercebesse disso.

Entretanto, as cúmplices apoderaram-se de bolachas e outros bens alimentares que se encontravam em expositores, no valor de cerca de 60 euros, e saíram da loja sem pagar.

No mesmo dia, as arguidas terão ainda furtado quase uma centena de raspadinhas no valor global de 372 euros, num outro posto de abastecimento de combustíveis em São João de Ver, Feira.

O mesmo grupo é ainda suspeito de ter furtado um cofre que tinha no seu interior cerca de 225 euros num estabelecimento comercial em Lobão, ocorrido a 17 de junho.

No mesmo dia, as arguidas tentaram furtar peças de roupa numa loja, mas foram surpreendidas pela funcionária, tendo conseguido sair do estabelecimento com a carteira da mesma e fugido numa viatura, onde se encontrava um outro elemento do grupo cuja identificação não foi possível apurar.

Ler mais

Exclusivos