Recluso que fugiu da prisão de Leiria acusado de violação e furto

Homem foi capturado no mesmo dia em que se evadiu da cadeira. Durante as horas que andou em fuga, violou uma mulher

O Ministério Público de Leiria acusou um homem dos crimes de evasão, violação, furto e coação agravada, na forma tentada, que terão sido cometidos quando fugiu do Estabelecimento Prisional de Leiria em julho.

Numa nota publicada hoje na página da Procuradoria da Comarca de Leiria, o Ministério Público (MP) refere que na acusação considerou-se "indiciado que, no dia 10 de julho de 2018, o arguido encontrava-se a cumprir pena de prisão no Estabelecimento Prisional de Leiria, estando colocado em Regime Aberto no Interior".

Nesse dia, o homem "conseguiu sair para o exterior das instalações do referido estabelecimento prisional e colocar-se em fuga".

Cerca de dez minutos depois, junto a uma superfície comercial, que não fica muito longe da cadeia, o suspeito "abordou a ofendida que se deslocava a pé".

"Após breve troca de palavras, colocou um braço em volta do pescoço daquela e agarrou-lhe os braços, manietando-a. Ato contínuo, agarrou-a, deitou-a de costas no chão e com a mesma manteve relações sexuais contra a sua vontade", refere a nota.

O arguido retirou ainda 20 euros da carteira da vítima e antes de abandonar o local ameaçou "que a matava se contasse a alguém o ocorrido".

O arguido foi recapturado nesse mesmo dia, ao fim da tarde, por agentes da PSP da Marinha Grande, e conduzido de novo ao Estabelecimento Prisional.

A investigação foi efetuada sob direção do Ministério Público no Departamento de Investigação e Ação Penal de Leiria, com a coadjuvação da Polícia Judiciária desta cidade.

Ler mais

Exclusivos