Enfermeiros marcam greve nacional para 20 e 21 de setembro

Protesto foi anunciado numa conferência de imprensa na sede da UGT, em Lisboa

Os sindicatos dos enfermeiros anunciaram uma nova greve nacional para os dias 20 e 21 de setembro.

A paralisação foi anunciada numa conferência de imprensa que se realizou esta quarta-feira na sede da UGT, em Lisboa.

Em causa está uma falta de resposta por parte do Ministério da Saúde, que, segundo os seis sindicatos que marcaram o protesto (Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, Sindicato dos Enfermeiros, Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal, Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros e Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira), "não cumpre compromisso, não envia contraproposta de carreira de enfermagem", depois de uma ausência de um documento que permitia analisar a contraproposta do Governo.

Ainda hoje, os representantes sindicais vão tentar reunir-se com a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, sobre as negociações da carreira.

Os enfermeiros já tinham feito uma greve de cinco dias, entre os dias 13 e 17 de agosto, protesto convocado pelo Sindicato Independente Profissionais de Enfermagem (SIPE) e pelo Sindicato dos Enfermeiros (SE).

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.