Detido suspeito de atear dois incêndios "no espaço de minutos" em Ponte da Barca

De acordo com a investigação, o suspeito usou um isqueiro para atear dois incêndios

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 50 anos suspeito de ter ateado na sexta-feira, "no espaço de minutos", dois incêndios florestais em Ponte da Barca, distrito de Viana do Castelo, revelou esta segunda-feira aquela autoridade.

De acordo com um comunicado da PJ de Braga, um juiz de instrução criminal determinou já que o suspeito terá de se apresentar diariamente num posto policial e sujeitar-se a "tratamento relativo à sua adição alcoólica".

A investigação do caso, adianta a polícia, permitiu concluir que o suspeito usou um isqueiro para atear "dois incêndios, distantes um do outro uns 400 metros, pegando fogo a vegetação, cujas chamas se propagaram à mata".

Segundo a PJ, os incêndios só não tomaram proporções mais gravosas devido "à pronta intervenção" dos Bombeiros Voluntários de Ponte da Barca.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.