Derrame de tinta obriga a encerrar piscinas exteriores de Paços de Ferreira

Foi necessário esvaziar os tanques para limpar os azulejos e substituir os filtros

O derrame de tinta nas piscinas exteriores de Paços de Ferreira obrigou a autarquia a encerrar aquele espaço, não reabrindo mais nesta época balnear, disse à agência Lusa o vereador Paulo Ferreira.

Segundo o autarca, o derrame de tinta, que considerou ter sido um ato de vandalismo ocorrido na madrugada de quinta-feira, provocou um prejuízo significativo.

Os dois tanques exteriores do complexo municipal foram encerrados na manhã de sexta-feira para iniciar os trabalhos de reposição da normalidade.

Para o efeito, foram utilizados químicos, mas essa solução, indicou o vereador, não foi suficiente, atendendo aos danos causados nos filtros das piscinas e no fundo dos tanques.

Paulo Gonçalves referiu que houve então necessidade de proceder ao esvaziamento para limpar os azulejos dos tanques e proceder à substituição dos filtros, o que já foi realizado.

Nesta fase, disse, está a proceder-se ao enchimento, mas já não há condições para as piscinas exteriores reabrirem ao público até ao próximo fim de semana, quando termina a época de utilização de verão das piscinas.

O ato de vandalismo foi comunicado à GNR.

Entretanto, as piscinas cobertas de Paços de Ferreira já reabriram ao público, depois de terem encerrado em agosto para os habituais trabalhos de manutenção.

Ler mais

Exclusivos