Combate às chamas em Tarouca mobiliza 115 operacionais e sete meios aéreos

Fogo lavra em área de mato, na zona de Vilarinho, e não ameaçam as povoações.

Um incêndio, que deflagrou esta quinta-feira, pelas 16:10, no concelho de Tarouca, distrito de Viseu, está a mobilizar 115 operacionais, apoiados por 30 viaturas e sete meios aéreos, de acordo com a Proteção Civil.

As chamas, que lavram em área de mato, na zona de Vilarinho, na freguesia de São João de Tarouca, não ameaçam povoações, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viseu.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil na internet, o fogo em Tarouca era, pelas 18:15, aquele que mais meios mobilizava.

Pela mesma hora registavam-se no território do continente um total de 29 incêndios rurais, dois dos quais em curso e 27 em fase de conclusão, cujo combate envolvia, no conjunto, cerca de seis centenas de operacionais, mais de centena e meia de veículos e 12 meios aéreos.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.