Psicólogos acompanham família de militar que morreu no quartel

Soldado perdeu a vida num aparente suicídio com espingarda automática de um militar de serviço no Regimento de Comandos.

O Exército enviou este sábado para a Madeira dois psicólogos a fim de acompanhar a família do soldado comando de 23 anos que morreu sexta-feira à noite no interior do quartel da Serra da Carregueira (Sintra), informou o Exército.

A porta-voz do Exército, major Elisabete Silva, adiantou ao DN que a família do militar reside em Câmara de Lobos.

O soldado, de que o Exército não divulgou o nome, ter-se-à suicidado com a espingarda automática de um militar que estava de serviço na zona dos paióis da unidade.

O caso deu-se às 19:42 e está em investigação pela PJ Militar.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Isabel Moreira ou Churchill

Numa das muitas histórias que lhe são atribuídas, sem serem necessariamente verdadeiras, em resposta a um jovem deputado que, apontando para a bancada dos Trabalhistas, perguntou se era ali que se sentavam os seus inimigos, Churchill teria dito que não: "Ali sentam-se os nossos adversários, os nossos inimigos sentam-se aqui (do mesmo lado)." Verdadeira ou não, a história tem uma piada e duas lições. Depois de ler o que publicou no Expresso na semana passada, é evidente que a deputada Isabel Moreira não se teria rido de uma, nem percebido as outras duas.